segunda-feira, 6 de junho de 2016

Qual o cabide ideal para suas roupas?

Olá meninas!!!

Tudo bem?

Hoje estou de volta com algumas dicas sobre os tipos de cabides e qual a melhor opção para se adequar às suas peças de acordo com o tecido e modelo. Atualmente, o mercado oferece diversos tipos, por isso é importante escolher o cabide certo para deixar seu armário organizado e não danificar suas roupas. Essa organização é fundamental para ganharmos tempo na hora de nos arrumarmos para dia a dia. Cada minuto perdido procurando ou passando uma roupa amassada é precioso.

A primeira regra é jogar fora todos aqueles cabides de lavanderia e de arame. Esses cabides devem ser evitados porque a estrutura muito fina não dá sustentação à peça, podendo deformá-la. Além de frágeis, deixam seu armário esteticamente feio.


O segundo passo é entender qual cabide é o ideal para os tipos de roupas, bem como, separar as roupas que realmente precisam ser penduradas.

A padronização dos cabides ajuda a deixar o guarda-roupa mais organizado, mas algumas peças demandam um utensílio mais estruturado, outras um elemento mais fino e forrado.

Veja então quais são os cabides mais adequados às suas roupas:


Cabides de metal: Eles otimizam o espaço e são mais resistentes. Porém, em alguns casos podem marcar as roupas criando vincos e escorregam com facilidade. Eles são ideais para calças jeans e camisetas de alcinhas.

Cabides de madeira: São ideias para closet amplo e peças estruturadas como casacos e roupas mais pesadas. A desvantagem é que ocupam muito espaço no armário e para quem tem muita roupa não é indicado. Para evitar o ataque de cupins é recomentado revesti-lo.


Cabide com presilhas: São recomendados para shorts e saias. Tenha cuidado com alguns tecidos como seda, couro, para não marcar. Prefira presilhas revestidas de veludo ou cole um pedaço de silicone ou feltro na parte interna dos pregadores, as de plástico ficam frouxas com o tempo. Ao pendurar, estique a saia entre as presilhas, as fitinhas nas laterais da saia criam dobras desnecessárias. Pendure no máximo duas peças no mesmo cabide, assim o manuseio é fácil e não compromete a qualidade da roupa.  

Cabide de acrílico: Os de acrílico dão um toque clean ao guarda-roupa e não ocupam tanto espaço. Na minha opinião é o melhor custo-benefício, porque quase todas as peças podem ser penduradas nele.


Cabide de veludo: Os cabides de veludo são os mais recomendados para peças de tecidos finos, como por exemplo, blusas femininas, camisas, saias e vestidinhos feitos de seda ou poliéster, porque não permitem que a peça escorregue nem danificam os tecidos. Por serem bem fininhos, são ideais para economizar espaço dentro do guarda-roupa. Eles ainda possuem ganchos centrais (que permitem pendurar outros cabides iguais) que otimizam ainda mais o espaço.



Cabide de plástico: Os cabides de plásticos podem não aguentar peças mais pesadas como casacos e jaquetas, mas é uma opção econômica para roupas leves como vestidos, calças e camisas. O ideal é ter um cabide de plástico com acabamento arredondado, o que vai permitir que a roupa fique distribuída de forma homogênea.



Cabide estruturado: Esses modelos são ideais para roupas mais pesadas como ternos masculinos, jaquetas, blazers, casacos e terninhos femininos. Por serem mais largos nas extremidades, estes cabides garantem a sustentação que tais peças precisam. Os cabides anatômicos podem ser produzidos em plástico ou acrílico, revestidos por tecido ou não.


Cabide infantil:  Já que possuem as extremidades mais curtas, são bastante utilizados para pendurar calças individualmente. Desta forma, evitam que fiquem inclinando para os lados e que amassem. As calças jeans ou de moletom fazem muito volume quando penduradas, se preferir podem ser dobradas e acomodadas em prateleiras. Fuja dos modelos 3 em 1 para retirar uma peça, as outras serão removidas também. 



Dicas úteis:

• Os cabides ocupam menos espaço e são mais fáceis de manusear quando dispostos na mesma direção, com o gancho virado para dentro e do mesmo modelo.
• Para não cair ou amassar feche os dois primeiros botões das camisas.

• Pendure as calças sempre com o gancho do cavalo voltado para o fundo do armário.
• Os cabides devem ser padronizados. Assim, as roupas ficam na mesma altura e isso colabora para um visual mais agradável, facilitando na hora de localizar cada peça. Caso não seja possível padronizar todos os cabides, tente utilizar essa regra pelo menos nas mesmas seções ou grupos de peças.

• Para facilitar a visualização e evitar que as roupas amassem, pendure apenas uma peça por cabide. Somente se o espaço não permitir, agrupe no máximo 3 peças de tecido fino, dando preferência a peças de tamanho e modelo semelhantes para evitar a desarmonia visual.

• E lembre-se, não é trocando os cabides que você terá o armário organizado. O acessório apenas facilita, nunca é a razão da organização.


E aí? Gostaram?

Beijos e até a próxima.

Tati

(Fotos: Google)






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adoraria saber sua opiniāo! Escreva aqui!