domingo, 22 de maio de 2016

A história de um milagre - parte X - final

A Emilly ficou apenas  dois dias internada e logo teve alta.
Todos os funcionários do hospital que fizeram parte da história dela foram lá no quarto se despedirem da pequena guerreira.
Ela não parecia que havia se submetido a uma cirurgia na cabeça. Exceto pelo curativo que cobria o lugar da incisão.
O neuro nos comunicou que a válvula colocada jamais precisaria ser trocada. Exceto se desse rejeição. Que apartir daquele momento, seria vida normal.
Glória a Deus!
No caminho de volta para casa, ela sentada na cadeirinha do carro, conversava, sorria e observava tudo.
Como estávamos felizes, em ver que a nossa princesa estava bem. 
De fato, a Emilly surpreendeu à todos, com uma rápida recuperação e com isso pode mostrar ao mundo como Deus é tremendo!
O seu desenvolvimento se dava sempre além da normalidade. 
Ainda aos 10 meses entrou na natação e com 1 aninho, já nadava como um peixinho!
E para provar ainda mais a fidelidade do Senhor em nossas vidas, um belo dia, eu estava preparando o almoço e ela estava assistindo TV na sala e brincando com os seus brinquedinhos no tapete. Quando eu fui ver se estava tudo ok com ela, a encontro pelada. Ela havia tirado toda a roupa e a fraudinha.
Então eu logo disse:
- Filha, porque vc tirou a roupinha e a frauda? Vamos colocar novamente!
E ela, com aqueles olhos lindos, enormes, me responde:
- Não mamãe, não quero usar frauda, quero fazer xixi no vaso. (Detalhe, com a pronúncia corretíssima para todas as palavras desta frase.)
Ãhhhh? Como assim?
Fiquei surpresa, até porque ela estava com exatos 1 ano e 6 meses.
A noite, antes dela dormir, coloquei uma fraudinha noturna. E para minha surpresa, ela acorda de madrugada me gritando...
- Mamãe, mamãe?
Quando eu chego no quarto dela, encontro a Emilly em pé, segurando na grade do berço e dizendo:
- Quero fazer xixi!
E eu disse:
- Pode fazer minha princesa, vc está de frauda.
E ela responde:
- Não mamãe, não quero fazer xixi na frauda, quero fazer xixi no vaso.
Meu Deus! Isso é demais! 
Na mesma noite em que ela por si mesma tirou a frauda, acorda no meio da madrugada e pede para ir ao banheiro porque queria fazer xixi no vaso.
É muita benção!
Isso para a criança que segundo os médicos, mesmo tendo um desenvolvimento normal, iria usar fraudas para sempre, pois não teria o controle de esfíncter.
A Emilly não apenas tirou a frauda naquele dia, como tbm nunca fez um xixi se quer no berço ou na cama.
Para a medicina, talvez uma coincidência, para nós, um milagre!
E hoje vejo, que se a Emilly tivesse nascido sem o problema, se Deus tivesse a curado ainda em meu ventre, ninguém acreditaria que foi uma providência do Senhor. Todos iriam apontar como um erro de ultra-som.
Mas sim. Deus permitiu que tudo acontecesse, para mostrar o poder Dele manifestado na vida da minha pequena.
A própria pediatra dela, reconheceu desde o início, que se tratava de um milagre. Ela me disse que cuidava de várias crianças que haviam nascido com meningomielocele, e que nenhuma era como a Emilly. Que nunca viu uma criança nascida com este problema vir à andar. Uma única, depois de 16 anos, andou e com ajudada de aparelhos. Todas realmente usam fraudas e têm sérios problemas neurológicos.
A Emilly, linda e perfeita. Uma criança alegre e comunicativa. Inteligentíssima!
À prova viva do poder de Deus!

Um belo dia, a Emilly já com 4 anos de idade, estávamos prestes a viajar para Fortaleza, apenas aguardando o horário de pegar a Emilly no colégio e seguir para o aeroporto. Quando a buscamos, ela começou a dizer que estava com muitas dores de cabeça, que a cabeça dela iria explodir.
Meu Deus! Ligamos imediatamente para a pediatra dela. Contamos que ela estava reclamando de dor de cabeça e que estávamos a caminho do aeroporto para viajarmos.
Perguntamos se de fato deveríamos seguir viagem ou se seria melhor adiar.
A pediatra disse para irmos, pois fortaleza é uma capital e caso precisasse, lá tem bons médicos. Apenas para acompanhar e ver se ela iria se queixar mais das dores.
Por incrível que pareça, a Emilly reclamou de dor de cabeça os 7 dias que passamos lá.
O meu coração de mãe, sempre desconfiado, já imaginava que poderia ser algo relacionado a válvula.
Ao retornarmos, marquei uma consulta com a neuro pediatra e levamos assim a nossa pequena.
A médica pediu uma outra ressonância para ver como estava desde que a válvula foi colocada.

E para nossa surpresa e louvor do nome de Deus, a Emilly havia sido curada do início de hidrocefalia com a qual nasceu. Ela nunca usou a válvula desde que ela foi colocada. A mancha que indicava a hidrocefalia havia desaparecido. E o exame dela, segundo a neuro, era semelhante o de uma criança que nascera sem problemas.
Então a neuro disse que não necessitava mais de acompanhamento médico especializado.
E vocês me perguntam:
- Mas e a dor de cabeça?
Acreditem ou não, ela estava apenas copiando a mãe, que sofre de enxaqueca das bravas! E as palavras da Emilly, eram exatamente as palavras que eu usava, para falar que a minha cabeça estava doendo, eu dizia:
- Nossa, minha cabeça vai explodir!
Vê se uma criança de 4 anos vai saber o que é uma cabeça explodir?
A médica me pediu para não dizer mais para ver se ela mudaria o comportamento. E foi dito e feito! Bastou a mãe não dizer, para ela também parar de falar isso.
Estava confirmado, a minha pequena não havia ficado com nenhuma sequela da meningomielocele.
Como eu já disse anteriormente, Deus quando faz a obra, faz completa e perfeita!
A partir daí, a Emilly teve vida normal. Seu desenvolvimento sempre à frente da sua idade.
Uma criança alegre, expressiva, inteligente e tudo mais que se pode acrescentar de qualidades, há nela.
Nunca mais precisou passar por mais nada disso. Tomografias, ressonâncias, exames e acompanhamentos. Tudo isso pertence ao passado. O único acompanhamento que a Emilly teve a partir daí, foi com a pediatra, como qualquer criança saudável.
Sempre muito madura e responsável, hoje, com 14 anos de idade, é uma adolescente linda, cheia de vida e sonhos. Super organizada. Odeia bagunça, vaidosa, inteligentíssima e muito estudiosa.
A um ano nos mudamos para o Canadá, não em busca de sonhos, dinheiro ou sucesso profissional. Nosso único objetivo foi criar nossos filhos em um país mais seguro.
A notícia da mudança não caiu muito bem para a Emilly, que na época estava para completar 13 anos. Já com sua história construída em Belo Horizonte-MG, sua cidade natal, seus amigos, sua escola, sua vida. Deixar tudo isso para trás, realmente não foi fácil para a minha pequena.
Hoje, está super adaptada e amando o Canadá, a escola, os novos colegas e amigos canadenses. Suas notas? As melhores!
Com um inglês fluente e semelhante ao de um nativo, já fomos cumprimentados várias vezes pelo diretor da escola que diz que a Emilly é referência na classe.
E o que eu gostaria de deixar para vocês, é apenas para acreditarem, tenham fé, perseverem.
Se a 14 anos eu tivesse tirado a minha filha, como me foi sugerido, eu jamais saberia quão linda e especial ela seria.
Eu não sei qual é a sua luta, por qual problema você está passando hoje, o seu maior impossível é conseguir um emprego? Ter a graça de gerar uma vida? A conversão de uma pessoa que você tanto ama? A cura de um câncer? A reconciliação em seu matrimônio? Jesus mesmo proclamou: “Não te disse, que se creres, verás a glória de Deus?" (Jo 11,40). Precisamos aprender a não duvidar das promessas de nosso Senhor, é necessário confiar cegamente em sua infinita misericórdia.
Eu gostaria de lhe dizer, que não há problema que o nosso Deus não possa resolver.
Não mostre à Deus o tamanho dos seus problemas, mostre aos seus problemas, o tamanho do seu DEUS.
E lembre-se sempre...
Nada é impossível para aquele que crê!
Fé é acreditar naquilo que não se pode ver, tomar posse do impossível que ainda não aconteceu. A fé é um dom do Espírito Santo. Para tê-la não podemos levar em conta apenas a razão, pois este é um dom repleto de mistérios, é plena graça de Deus termos um coração confiante.
Espero que esta história possa ter sido bênção para sua vida.
Agradeço imensamente à minha querida amiga Alyne, pela oportunidade de poder compartilhar esta história aqui no seu blog. Obrigada pelo convite amiga! Amei poder reviver o passado e chorar diante desta vitória, mais uma vez.
Agradeço à cada um que acompanhou, que chorou, que se identificou e que esperava ansioso(a) pelo próximo capítulo.
À vocês o meu muito obrigada e um enorme beijo no coração!
Deus abençoe imensamente à cada um de vcs!

"Confie plenamente Naquele que é a resposta certa para todos os nossos problemas".

“Em verdade vos digo: se tiverdes fé do tamanho de um grão de mostarda, direis a esta montanha vai daqui para lá e ela irá. Nada vos será impossível”.
Matheus 17-20.

Carla Toledo

Emilly Victoria - um milagre de Deus
_________________________________________________________________________________
* Este texto foi escrito por Carla Toledo, é uma história real, vivenciada na cidade de Belo Horizonte (MG - BR) iniciando-se no ano de 2001 e,  está dividida no blog em 10 capítulos para facilitar a leitura e compreensão dos fatos narradas pela autora.

12 comentários:

  1. Nossa linda e emocionante mesmo, adorei saber dessa história linda e de que realmente deus é maravilhoso!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém! Deus é bom o tempo todo, o tempo todo, Deus é bom!🙏🏻
      Bjo Daisy

      Excluir
  2. Tremendo esse testemunho Deus é maravilhoso
    Amo esse Deus não largo por nada
    Meu filho que nasceu os médicos também disseram que ele não resistiria e está ar com dez anos pra glória de Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim, Luciana! Deus é tremendo!
      Precisamos confiar nas promessas Dele para nossas vidas!
      Glórias à Deus pela vida do seu filho, tbm!🙏🏻
      Bjs e Deus continue abençoando vcs!

      Excluir
  3. Olha esperava ansiosamente td semana!!!Que linda história e superação da Emilly e da família

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por acompanhar, Sandrah!
      Toda honra e toda glória sejam dadas Ao nosso Deus!
      Beijo para Vc é que Deus te abençoe!

      Excluir
  4. Fiquei muito emocionada com sua historia. Estou gravida e minha Bebê foi diagnosticada com encefalocele. Como a curiosidade é grande tinha procurado casos parecido e não achei coisas boas. E então encontei a sua historia.
    No momento a unica coisa que peço é que Deus faça um milagre na vida da minha filha.
    Se possivel gostaria de ter seu e-mail.🙏😗

    ResponderExcluir
  5. Emocionante!! Contei aos meus alunos, futuros profissionais da saúde (médicos, odontólogos e enfermeiros) na aula de Aconselhamento Genético. Ficaram em choque... li partes da história e pedi que eles lessem no blog a história completa. Carla, obrigada por compartilhar sua história. Tenho certeza, que isso fará muita diferença na vida desses futuros profissionais!
    Linda demais a sua história de fé... muito inspiradora! Que Deus continue abençoando você e sua linda família!

    ResponderExcluir
  6. Hoje fiquei sabendo dessa história linda pela professora Lucivana Mourão, que coisa mais linda, que Deus mais poderoso, parabéns pela bela e correta escolha, e obrigado!

    ResponderExcluir
  7. Acompanhei todos os capítulos da história e mais uma vez Deus foi fiel como ele sempre é, tenho também um testemunho de cura na vida do meu filhinho que graças a Deus hoje está com 10 anos.

    ResponderExcluir

Adoraria saber sua opiniāo! Escreva aqui!