quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Ser dona de casa

Ser dona de casa é algo difícil de explicar.
Dependendo da pessoa com quem estamos  falando, temos que respirar fundo e enumerar a quantidade de atividade que desempenhamos  ou até explicar o porquê de termos essa profissão.
Alguns acham que ser dona de casa é um despropósito no século XXI!!
Muitos acham que só é dona de casa a mulher que não estudou e não tem nenhum preparo para trabalhar fora; Alguns acham que é uma escravidão e um tédio total; Outros acham que é moleza, vida de madame.
É difícil explicar pra quem não exerce essa profissão. Assim como deve ser difícil para um médico explicar como consegue abrir uma pessoa, fazer uma cirurgia e não passar mal vendo sangue, vísceras e etc. Ou então, para um engenheiro explicar como faz os cálculos para construir um edifício.
Todas as atividades que desempenhamos são importantes e indispensáveis. Não importa qual é a que você escolheu. Só é difícil entender porque muitos insistem em desvalorizar a profissão de dona de casa, simplesmente porque fizeram outra escolha!
Tem dias que ficamos "mortas" com tanto trabalho? Tem!
Tem horas que ficamos no sofá, com preguiça de trabalhar? Tem!
Tem vezes que encerramos um dia super cansativo e já estamos enumerando as tarefas que ficaram pro dia seguinte? Tem!
Tem horas que parecemos uma doida, descabelada, suada, com vassoura na mão? Tem!
Tem dias que vamos passear, fazer as unhas, cuidar da beleza? Tem!
Cada uma de nós é responsável pela escolha de vida que fez, cada uma de nós sabe onde o calo aperta e só a gente conhece os nossos "porquês". Pra mim, ser dona de casa é a melhor profissão que existe!! Porque foi através dela que pude exercer plenamente a maternidade, cuidar pessoalmente de cada detalhe da vida dos meus filhos, desenvolver a humildade de ser submissa ao meu esposo e a abnegação para colocar as necessidades de outros antes das minhas.
Eu sou feliz assim! E você?


Gostou? Então compartilhe!
Super beijos,
Alyne Landim

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Mistura caseira para eliminar formigas

Oi gente!
Receitinha caseira para eliminar as formigas da sua casa.


A receita está na foto.
CS = colher de sopa
CSB = colher de sobremesa
Misture tudo num borrifador, deixe esfriar e pode usar!!
A água quente é para acelerar o processo e extrair o cheiro do cravo. Se colocar água fria precisa esperar de 1 dia para o outro.
Formigas detestam o cheiro do cravo!!! Fogem rapidinho!
O vinagre também tem esse poder de espantá-las, e junto com o detergente, serve para limpar qualquer tipo de superfície.
Modo de usar: 
Se você vir o ninho delas ou tiver frestas nas paredes que elas se escondam, borrife diretamente lá e eliminará todas de uma vez!
Se você não sabe de onde estão vindo, borrife nos móveis, paredes, azulejos, piso e vá passando um pano seco para limpar tudo.
Borrifa e passa o pano, simples assim!!

Super beijo,

Alyne

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Comece o ano jogando tudo isso fora!

Oi gente!!
Tudo bem? Como foram as festas de fim de ano?
Primeiramente, gostaria de desejar a todas um ano maravilhoso, repleto de conquistas, alegrias, saúde e muito amor!

2016 será um ano desafiador, mas com planejamento,  determinação e paciência,  nos trará bons frutos, tenho certeza!
Bom,  o post de hoje é sobre um assunto que adoro!
Destralhar, descartar, desapegar! Na minha opinião,  é o passo MAIS  IMPORTANTE  para levar uma vida sem stress e organizada.  Depois desse processo, tudo tem um lugar definido e fica mais simples de colocar de volta. Mas a nossa rotina é tão acelerada que não paramos para pensar o porquê de ficar com cada objeto.

O acúmulo acontece ou por apego mesmo, por não encontrar o que procuramos ou por não saber quando devemos jogar as coisas fora.

Por isso, preparei uma listinha de “tralha” que pode eliminar já. 
E prometo que não vai sentir falta de nadinha!
Vamos lá?
 

1)    Revistas, jornais e catálogos:  Se gosta de consultar ou ter como referência algumas matérias, guarde apenas o artigo ou a página que te interessa, a maioria das informações encontramos na internet. Doe ao invés de jogar fora.

2)    Panfletos: Com este item sou bem radical. Não pego em sinal ou na rua, e se estiver na minha caixa de correios já elimino na hora que chego em casa.

3)    Livros: Podemos nos apegar por alguns sim, mas não faz sentido guardar um livro que não vai ler ou consultá-lo novamente. Guarde só os que forem importantes e doe o resto.

4)    Brindes: Esse é o tipo de objeto que raramente encontramos um lugar para ele na nossa casa, então, quando estiver em um evento, evite pegá-los. 

5)    Amostras grátis: Ganhamos amostras grátis o tempo todo, mas se for de um produto que não usa, nem deixe entrar na sua casa.

6)    Coleções: Se você possui alguma coleção, pode ser de moedas antigas, lembrancinhas de viagens ou de qualquer outra coisa, mas ficam guardadas por falta de espaço, dê um fim nelas hoje.

7)    Frascos vazios: Vasilhas plásticas sem tampa e potes reaproveitados ocupam muito espaço e não servem para nada. Se precisar algum dia  você os encontra facilmente para comprar.  

8)    Remédios e cosméticos vencidos: Usá-los com a data de validade expirada pode prejudicar sua saúde. Faça o descarte corretamente para não prejudicar ao meio ambiente também.

9)    Roupas, sapatos e acessórios: Sempre haverá algo que não usamos mais ou não está na moda no nosso armário. Mas esse descarte deve ser feito sempre e não apenas uma vez ao ano.

10)  Cabides de lavanderia: Além de deixar seu armário feio eles podem estragar suas roupas. Jogue-os fora e padronize seus cabides.

 11)  Eletrônicos estragados ou antigos: Aquele som enorme que está guardado porque tem dó de jogar fora ou aquele celular antigo que não sabe o que fazer com ele, só ocupam um espaço preciso na sua casa. Doe, anuncie em site de compra e venda ou chame uma empresa especializada para recolher o lixo eletrônico em sua residência.

12) Tudo que tiver duplicado ou em grande quantidade: Se você possui 30 canetas, 10 espátulas ou 20 facas, avalie se realmente é necessário tanta coisa repetida e descarte o resto.

 Agora é com vocês!
Mãos à obra!
Super beijo,
Tati

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

FÉRIAS DE VERÃO: ACAMPAMENTO PAIOL GRANDE RECEBE CRIANÇAS DA AACD

Pelo quarto ano consecutivo, acampamento realiza a Temporada do Bem
São Paulo, janeiro de 2016 – O Acampamento Paiol Grande inicia 2016 com a já tradicional Temporada do Bem. De 8 a 10 de janeiro, crianças da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) participam da primeira temporada de férias do ano, dedicada exclusivamente às crianças e jovem atendidos pela instituição. É o quarto ano consecutivo que pacientes da AACD têm a oportunidade de desfrutar do contexto divertido e educativo das temporadas tradicionais do Paiol.


Durante os quatro anos, mais de 300 pessoas, entre crianças com acompanhantes e terapeutas, já participaram da temporada.  Para 2016, mais de 60 crianças são esperadas para vivenciar esta experiência.

Primeiro e mais tradicional acampamento do Brasil, o Paiol Grande é o único definido como uma fundação sem fins lucrativos. Com vocação social e educativa, foi fundado em 1946 e sempre teve como missão educar através da convivência, disseminando valores humanitários.

“O Paiol continua, depois de 67 anos, fiel à sua missão do ‘educar brincando’, isto é, educar pela convivência as crianças e adolescentes através do esporte, do lazer, da diversão e da cultura, possibilitando, ao mesmo tempo, uma vivência de valores e noções fundamentais de cidadania, solidariedade, ética, moral e convívio social”, conta Sérgio Milred, presidente do conselho da Fundação Acampamento Paiol Grande.

Anualmente, recebe centenas de jovens de diversas obras sociais, com compromisso de inseri-las na mesma filosofia e valores de suas temporadas tradicionais dos acampamentos e das colônias de férias.

“As crianças aproveitam bastante, fazem coisas que a gente não as vê fazendo na terapia, e as mães também percebem que elas estão ficando cada vez mais independentes. No Paiol elas ficam bem soltas, aproveitam felizes e motivadas”, afirma Ana Carolina Notari, terapeuta da AACD.

Além de se divertir, as crianças vivem experiências diferentes das que estão acostumadas. Aprendem brincando a realizar tarefas simples do dia a dia e são estimuladas a arrumar as camas nos chalés e, nas refeições a buscar peças ou retirar os pratos e bandejas da mesa. São coisas simples que podem repetir em casa, participando do cotidiano da família para se sentir ainda mais importantes.

Além disso, as crianças e jovens também têm contato com gincanas e esportes e são desafiadas o tempo todo a superar medos e receios ao tentar realizar tarefas que consideram impossíveis, além de serem colocadas em um cenário de convívio social.

“A equipe do Paiol tem uma paciência que a gente não esperava. Eles sabem lidar, interagir e não fazem diferença entre uma pessoa e outra. Essas crianças têm vivências no Paiol que talvez nunca pudessem ter na vida. Como caiaque, pescaria, cavalos e até a piscina que é uma forma de lazer e não de terapia”, completa Ana Carolina.

A iniciativa das Temporadas do Bem nasceu da disposição da Fundação Acampamento Paiol Grande de expandir suas ações sociais, da sinergia entre as instituições e do sucesso das estadas anteriores, o que motiva a expectativa de uma experiência cada vez melhor.

Além da parceria com a AACD, o Paiol realiza diversas outras ações sociais, como o Projeto Dinda, que leva crianças carentes de obras sociais de São Paulo ao acampamento.

Site: www.paiolgrande.com.br
Facebook: www.facebook.com/AcampamentoPaiol


quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Como pagar menos na compra do material escolar?

A crise que se instalou no país em 2015 vai ditar a moda volta às aulas neste início de ano. Para abrir espaço para a criatividade a educadora financeira, Nathalia Arcuri, sugeriu algumas dicas. “Dê uma chance às marcas menos conhecidas e esteja disposta a pesquisar bastante para economizar”, avisa Nathalia.


1 - Chame a criançada para uma conversa franca
Tratar o assunto com verdade e franqueza é a melhor maneira de conquistar o apoio das crianças. “Avise que este ano os cadernos, fichários e outros itens da lista de material serão mais simples num primeiro momento, mas que o desafio da família será dar uma cara nova àqueles objetos através da customização”, ressalta a educadora.

2 - Faça a própria lista
Aproveite o que não foi usado no ano passado e reaproveite o que ainda pode ter longa vida. Réguas, estojos, dicionários, pastas e outras ferramentas de Só depois faça a lista com os itens necessários.

3 - Compare preços
“Usar a internet para buscar os preços mais baratos e fazer uma pesquisa de campo nas lojas do bairro para saber a média de preços da região é economizar!”, lembra Nathalia Arcuri. Pesquise os itens mais caros mas não despreze a diferença de valores entre os itens mais baratos da lista, como lápis e borracha, por exemplo. Dependendo da papelaria a diferença de preço em apenas um item pode chegar a duzentos porcento.

4 - Compre em grandes quantidades
Atacadistas costumam ter os melhores preços, desde que se compre em grandes quantidades. Neste sentido a frase “a união faz a força” se mostra um lema a ser levado a sério. Ligue para os amigos, pais dos colegas, pergunte no escritório e reúna o maior numero de pessoas para comprarem os itens da lista no atacado.

5 - Busque livros didáticos em sebos virtuais.
Os livros didáticos podem pesar bastante no orçamento e a busca em sebos virtuais como o estantevirtual.com.br pode reservar gratas surpresas. É possível encontrar livros novos por menos da metade do preço e seminovos por menos de R$5,00.

6 - Deixe as crianças em casa e fuja dos licenciados
O caderno do desenho animado preferido estará bem alí na entrada da loja ou quem sabe organizado em um belo display ao lado de canetas, lápis e bloco de anotações do mesmo personagem. Objetos licenciados têm o valor do personagem embutido no preço e por isso custam muito mais caro. “Para evitar ceder aos pedidos das crianças e conflitos desnecessários na hora da compra, deixe os pequenos em casa”, reforça Nathalia Arcuri.

7 - Ponha a mão na massa
Comprou o caderno basico na promoção? Que tal customizar a capa com recortes e colagens dos personagens prediletos do seu filho?  A internet está repleta de tutoriais que ensinam a transformar peças simples em objetos de desejo da criançada com custo próximo a R$0. 

Sobre Nathalia Arcuri
Disposta a poupar dinheiro, Nathália Arcuri, começou precocemente aos sete anos de idade. A ideia de economizar chegou a surpreender suas expectativas e criar um novo hábito para alcançar seus objetivos. A vivência pessoal com a palavra dinheiro fez com que a profissional se aprofundasse nos estudos da teoria e da prática de finanças pessoais. A jornalista Nathalia Arcuri, formada pela faculdade FIAM FAAM, incrementou sua carreira e formou-se como Educadora Financeira, pelo Instituto Dsop, em seguida ingressou no curso de extensão em Planejamento Financeiro Pessoal, pelo Insper. Recebeu o prêmio IBCPF de Planejamento Financeiro 2014 e coach pela Sociedade Brasileira de Coaching 2015. Para facilitar e tornar a vida financeira mais divertida e menos complicada, Nathália criou o blog “Me Poupe!”.

Site: http://mepoupenaweb.com/

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Limpa vidros caseiro

Oi gente!
Essa mistura caseira é excelente para limpar vidros e espelhos!
Ingredientes simples, baratos e que todo mundo tem em casa!


1 copo de água (200ml)
1 colher de sopa de removedor (produto de limpeza, popularmente conhecido como removedor de cera)
1 colher de sopa de álcool líquido.

Basta misturar tudo num borrifador (que pode ser daquele limpa vidros que você comprou e acabou o produto).
Na hora de usar, borrife em um pano e então passe sobre a superfície a ser limpa.
Lembrando que sempre é bom usar um pano limpo e seco, de preferência que não solte fiapos, pra facilitar sua vida!

Super beijo,

Alyne